O que é Bitcoin – Aprenda a comprar e utilizar a sua carteira

Como prometido no Podcast NewsInside #86 sobre Bitcoin, estou fazendo aqui um post para explicar melhor como funciona o Bitcoin. Nesse artigo irei explicar com maiores detalhes (e imagens) o funcionamento do Bitcoin, além de como comprar, utilizar e gerenciar o seus BTCs.

Já adianto que esse post NÃO é voltado ao debate do fator econômico do Bitcoin, das implicações como “moeda do futuro” ou qualquer coisa do tipo. Se o seu objetivo é debater esses assuntos, o fórum Bitcoin Talk é um excelente lugar para tal. Agora se o seu plano é utilizar o bitcoin como moeda para transações na internet ou mesmo entender mais sobre a mágica do sistema, faça uma pipoca e um suco e aproveite a leitura :)

250px-BitcoinPara quem não teve paciência de ouvir todo o podcast sobre bitcoin (que admito ficou até um pouco massante), pretendo nesse post esclarecer melhor o funcionamento do bitcoin. Irei dividir esse post em vários tópicos para facilitar a leitura. Caso você já utilize o bitcoin e tenha curiosidade apenas sobre um determinado assunto, basta pular direto para o tópico que desejar.

O que é Bitcoin

O Bitcoin é uma moeda digital descentralizada que utiliza criptografia de chave pública para gerenciar e segurar as transações que acontecem dentro da rede da mesma. A rede bitcoin funciona de forma peer-to-peer, ou seja, não existe uma unidade central que controla as transações ou cria novas unidades da moeda. Essas tarefas são gerenciadas de forma coletiva dentro da própria rede.

A vantagem do bitcoin em relação a outras moedas já existentes é exatamente o fato de não existir nenhuma unidade autoritária central que controle o que acontece dentro da rede. Isso permite, entre outras coisas, pagamentos que não podem ser extornados, que você (e somente você) tenha controle sobre o seu dinheiro e que transações possam ser feitas de forma 100% anônima.

A criptografia de chave publica

Toda a segurança e gerenciamento de transações, carteiras e de valores dentro da rede bitcoin funciona através de criptografia de chave pública. É importante que você entenda BEM esse sistema antes de tentar utilizar o bitcoin, para evitar arrependimentos futuros. Dúvidas do tipo “porque não posso recuperar a minha senha” ou “porque as pessoas não roubam e criam moeda a vontade dentro da rede” simplesmente não existiriam se as pessoas entendessem o mínimo sobre criptografia de chave pública. As explicações que vou dar aqui se aplicam também a outros sistemas de criptografia de chave, como por exemplo o PGP.

Todo o sistema de criptografia de chave pública parte da premissa de que temos um PAR de chaves (pública e privada) que serão utilizadas em toda e qualquer transação efetuada, seja na troca de mensagens ou arquivos (no caso do PGP) ou para a criação de transações (no caso da rede bitcoin).

A chave pública é aquela que poderá ser enviada para toda e qualquer pessoa com a qual você deseja realizar a troca de uma mensagem de forma segura ou no caso do bitcoin, para uma pessoa com a qual você deseja transacionar bitcoins. Com a sua chave pública (representada por um endereço bitcoin), uma pessoa poderá enviar um pagamento para você de qualquer lugar que ela estiver, e somente quem possuir a chave privada correspondente poderá utilizar (entenda-se: gastar) os bitcoins recebidos.

A chave privada (como o próprio nome já diz) deverá existir somente na máquina do receptor da mensagem (ou do destinatário da transação, no caso do bitcoin) pois somente com ela (em conjunto com uma senha, opcional na rede bitcoin) o destinatário poderá visualizar a mensagem enviada (ou no caso do bitcoin, gastar o dinheiro recebido).

Exemplificando com uma imagem. Como funcionaria o envio de uma mensagem criptografada através de criptografia de chave pública:

bitcoin-pgp

 

Além disso, o sistema de chave pública e privada permite o que chamamos de assinatura de mensagem, onde uma pessoa pode (através de sua chave PRIVADA) assinar uma mensagem, que pode ter a sua origem comprovada através da chave pública da mesma.

Exemplificando com bonequinho caixinha e setinha:

PGP_-_assinatura

Regras importantes de ambos os processos (garantidas de forma matemática dentro do algorítimo de criptografia):

  • É impossível derivar (entenda-se: adivinhar ou recriar) a chave privada a partir da chave pública;
  • Uma mensagem criptografada com uma chave pública só pode ser descriptografada com a chave privada do par correspondente;
  • Uma mensagem assinada com uma chave privada só pode ser verificada com a chave pública do par correspondente;
  • Alterar qualquer bit de uma assinatura, invalida a mensagem assinada por ela;
  • Alterar qualquer bit da mensagem invalida a assinatura atrelada a ela.

É MUITO importante que vocês entendam ambos esses processos antes de tentar entender como o sistema do bitcoin funciona. Você não precisa entender O QUE acontece dentro do programa de criptografia para que esses processos funcionem, mas você deve entender COMO esses processos funcionam (que chaves fazem o que, etc).

Abstraíndo ambos os processos para a rede bitcoin, ficaria da seguinte forma (João quer fazer um pagamento para Carlos):

  1. Carlos envia seu endereço bitcoin (sua “chave pública”) para João;
  2. João utilizando o cliente bitcoin de sua preferência, utiliza o endereço bitcoin de João -E- a sua chave PRIVADA para gerar uma mensagem assinada (a transação de pagamento). Isso garante que o dinheiro que está sendo gasto pertence mesmo a João e o mais importante, que somente ele (detentor da chave privada) possa gasta-lo e endossar a transação como feita por ele e somente ele;
  3. Ao confirmar a transação, o cliente de João empacota a mensagem e realiza o envio (broadcast) da transação para a rede bitcoin. Em alguns minutos, todos os clientes já terão a transação criada por João e por consequência, toda a rede (incluíndo Carlos) saberá que a transação é válida e qual é o novo saldo de Carlos (a soma de todas as transações endereçadas a ele).

Apesar de parecer complicado, apenas o passo 1 e o final do passo 3 (confirmação) exigem interação humana para acontecer. Todo o resto é feito pela lógica do cliente de bitcoin, que funciona de forma que, caso uma transação forjada (fora dos padrões bitcoin) seja criada e inserida na rede, todos os outros clientes irão ignora-la (pois todos os passos de assinatura podem ser verificados, mas nunca forjados).

A Rede Bitcoin

Entrando em uma parte mais técnica do bitcoin, explicarei um pouco como funciona a rede bitcoin (a nível transacional, não comunicacional).

A rede bitcoin é formada por transações, que por sua vez são organizadas em blocos, blocos esses que são conectados (através de criptografia) formando uma cadeia de blocos. A essa cadeia de blocos damos o nome de “rede bitcoin” :)

Todos os blocos da rede bitcoin são criados pelos mineradores, que tem como tarefa “descobrir” (através de força bruta na criptografia) o próximo bloco da cadeia. Assim que um bloco é descoberto, todas as transações pendentes na rede bitcoin são colocadas dentro dele e dadas como “confirmadas” pela rede. E assim o processo continua infinitamente desde a criação da rede.

Novamente, com setinha e quadradinho:

bitcoin_-_bloco

Os blocos são conectados uns aos outros através de criptografia (permitindo assim que você consiga “provar” qual bloco venha antes de cada outro e quem é conectado a quem) e a moeda dentro da rede é gerada exatamente ao “descobrir” esses blocos. Como o processo de criação de cada bloco exige uma quantia considerável de processamento, a primeira pessoa (ou máquina, ou grupo) a descobrir o próximo bloco da rede, recebe um prêmio (em BTC) por essa descoberta, além de embolsar também as tarifas de transação referentes a todas as transações pendentes da rede.

Não vou entrar em detalhes nessa parte pois sinceramente eu também não tenho conhecimento para poder falar mais sobre como esses blocos são conectados uns aos outros e ao processo de mineração que cria esses blocos. Como usuário da moeda você precisa entender apenas que todas as transações da rede estão contidas dentro desses blocos e podem ser verificadas (através das assinaturas) caso você deseje. Além disso, caso você rode o cliente bitcoin na sua própria máquina (ao invés de usar um sistema online por exemplo), seu cliente terá uma cópia de todas as transações existentes na rede e precisará manter-la atualizada para poder funcionar corretamente. E essa index leva horas (dias até) para ser criada a primeira vez :P

Criando Sua Carteira Bitcoin

Agora saíndo um pouco da parte teórica da coisa e entrando na parte prática. Para usar o bitcoin, você terá que criar o que chamamos de carteira. A analogia da “carteira é usada para guardar dinheiro” é válida no bitcoin também, porém a sua carteira bitcoin nada mais é do que um arquivo de texto que contém os pares de chaves públicas e privadas que pertencem a você. Como gerar um novo par de chaves não exige nada mais do que processamento (coisa que leva segundos na maioria dos computadores), normalmente uma carteira é composta de um ou mais pares de chaves, cada qual com suas respectivas transações (saldo).

Para criar a sua carteira bitcoin, você normalmente tem duas opções: Usar um cliente no seu PC ou usar um sistema de carteiras online, como o blockchain.info. Ao usar o cliente bitcoin no seu PC, você irá criar a sua carteira inicial com o seu par de chaves automaticamente ao iniciar o cliente, e poderá opcionalmente (Mas DEVE) proteger as chaves com uma senha. Cada par de chaves da sua carteira poderá (opcionalmente) ter um rótulo também, para identificar onde ele está sendo usado ou para quem foi divulgado. E é isso. Passe o seu endereço bitcoin para alguém e a partir desse momento e você já poderá receber pagamentos.

A outra opção é usar um sistema de carteira online. Nele você poderá criar a sua carteira em um site, e será esse site que ficará responsável por propagar suas transações na rede e manter a segurança da sua carteira (apesar que no blockchain.info o princípio de segurança é até bem avançado pois nenhum dado descriptografado é armazenado no servidor deles).

Obviamente existem vantagens e desvantagens em cada método: Ao usar um cliente bitcoin no seu PC você tem a vantagem da segurança completa de sua carteira, limitada somente a quão seguro o seu PC como um todo é (quem mais usa seu computador? Existem keyloggers instalados na sua máquina sem você saber? etc). A desvantagem é que você só poderá gerenciar o seu dinheiro no seu PC (a não ser que copie o seu arquivo de carteira para as outras máquinas que você use e mantenha ele atualizado). Além disso, toda vez que você quiser de fato utilizar o dinheiro da sua carteira ou verificar o status de suas transações, terá que aguardar até que o seu cliente faça o download de todos os blocos novos da rede (coisa que pode levar HORAS).

Ao usar uma carteira online, você terá a vantagem de poder gerenciar o seu dinheiro de qualquer lugar com acesso a internet, além de sempre ter o status mais atualizado de suas transações e saldo bitcoin (pois o site que gerencia sua carteira está sempre conectado a rede bitcoin). As desvantagens ficam exatamente no fato de você ter que confiar o seu dinheiro a um terceiro que deverá se encarregar de manter os seus dados seguros, além de nunca capturar suas senhas de forma maliciosa.

Como Adquirir Bitcoins

Para encher a sua carteira de moedinhas você tem algumas formas comuns a todos os usuários da rede bitcoin. Você poderá trocar algum serviço seu por bitcoins (vender alguma coisa, vender serviços, vender o corpo, etc), minerar novos blocos na rede ou comprar moedas nas casas de câmbio bitcoin, o método mais comum atualmente. Como o primeiro método é auto-explicativo e não tenho conhecimento suficiente para entrar no mérito da mineração de bitcoin, vou focar no último, que são as casas de câmbio.

As casas de câmbio bitcoin funcionam da mesma forma que uma casa de câmbio comum. Você entra nelas com um valor X em dinheiro em alguma moeda (no nosso caso real), faz o seu cadastro, participa de alguns trâmites legais e sai de lá com um valor Y (normalmente X – alguns % de taxa) em outra moeda. Funciona da mesma forma no bitcoin. Você se cadastra no site da casa de câmbio (que aqui no Brasil acho que temos somente o Mercado Bitcoin como opção), faz um depósito em uma conta deles (no banco mesmo) e esse saldo é depositado na sua conta virtual no site. Dali você pode fazer a sua compra em bitcoins, que será enviado diretamente para o seu endereço bitcoin cadastrado no site. Funciona assim com TODAS as casas de câmbio bitcoin existentes, com a diferença que em outros países, você tem centenas de opções de intermediários para todos os gostos, e aqui até onde sei temos apenas o Mercado Bitcoin :P

Outra forma que você poderá adquirir bitcoins é fazendo uma compra direta com algum usuário da moeda. Essa compra requer um certo cuidado pois depois que o SEU dinheiro sair da sua mão, nada pode garantir que o cara faça o depósito em bitcoin pra você (apesar que até ai, NENHUMA casa de câmbio virtual de bitcoin oferece alguma garantia também além do nome que ela tem a zelar).

Como Gastar os Bitcoins

Essa é obviamente a parte fácil da coisa :P

Existem diversos sites que aceitam bitcoin ao redor do mundo, da mesma forma que aceitam dinheiro normal ou outras formas de pagamento digitais (como cartão de crédito). A Wiki oficial do Bitcoin traz uma index bem atualizada com uma lista IMENSA de sites que vendem absolutamente de tudo.

Para, de fato, você gastar os seus bitcoins, o que você precisa fazer vai depender da loja que você está comprando e o que você está comprando. Algumas lojas usam gateways especiais para facilitar a movimentação das moedas e a confirmação das transações, outras utilizam o método “clássico” e disponibilizam um endereço bitcoin onde você poderá transferir os valores referentes a sua compra (de forma manual, indo na sua carteira) e, assim que confirmado o pagamento, o seu pedido é processado.

Algumas lojas utilizam de sistema ESCROW onde existe um agente que segura o dinheiro do seu pagamento até que o produto em questão seja entregue. É basicamente a mesma coisa que o Mercado Pago faz no Mercadolivre, onde você paga o dinheiro ao MERCADO PAGO, ele avisa o vendedor para enviar o produto e depois que você recebe a mercadoria, vai até o site e libera o dinheiro ao vendedor.

De forma direta:

  • Obtenha o endereço de destino para onde você deve realizar o pagamento;
  • Abra a sua carteira (via software bitcoin ou via carteiras online);
  • Digite o endereço e o valor a ser pago;
  • Confirme;
  • Aguarde até que a transação seja confirmada pela rede bitcoin (de minutos a algumas horas).

Proteção e Segurança

Como estamos falando de dinheiro, existem diversos problemas relacionados a segurança que você pode enfrentar ao usar bitcoins. Vou discutir apenas os básicos inerentes da tecnologia bitcoin, pois o foco do post não é ensinar você a proteger o seu próprio computador / celular / etc e sim evitar roubos e calotes.

O primeiro problema que você já deve ter ouvido falar é o double spending. Existem formas de se produzir um ataque na rede bitcoin de forma que um (ou mais, obviamente) bitcoin possa ser gasto mais de uma vez dentro da rede. Esses ataques normalmente são invalidados em questões de minutoes, porém caso você venda um serviço ou produto que possui ativação instantânea (por exemplo, um download de um livro ou acesso a um site), esse ataque poderá ser usado contra você.

Até onde sei existe somente uma forma de se previnir desse tipo de ataque: Aguardando até que sua transação tenha pelo menos X confirmações pela rede. Para cada confirmação ~confirmada~, a transação terá uma garantia maior de que é legítima e não um double spending.

Exemplo de uma transação confirmada visualizada via Carteira Blockwallet:

bitcoin-confirmacoes

Além da screenshot acima, o cliente oficial bitcoin permite também visualizar quantas confirmações uma dada transação possui. Sendo assim, para evitar tomar calotes via double spending, sempre aguarde até que uma transação tenha pelo menos algumas confirmações até liberar o produto ou serviço referente a tal transação.

O outro problema legítimo e presente é o fator GENTE. Gente sabe que não pode usar o aniversário como senha, mas usa. Sabe que não pode largar o computador sem senha ou sem cadeado em lugar público, mas larga, etc. Considerando todos os fatores “gente” que posso lembrar no momento, as minhas recomendações para proteger a sua carteira bitcoin são as seguintes:

  • Proteja sua carteira com uma senha, SEMPRE. Não existe NENHUM motivo para você usar uma carteira sem senha e caso alguém consiga uma cópia da mesma e ela não esteja protegida por uma senha, basta ao atacante importar as suas chaves privadas no cliente dele e gastar os seus bitcoins;
  • Faça Backup de sua carteira regularmente e em diversas mídias. Como no bitcoin a representação do seu saldo e dinheiro é feita com nada mais do que arquivos e chaves, cuide bem deles. Faça backup regularmente em diversas mídias (mande os arquivos por email, utilize dropbox, copie em pendrives) e proteja tais backups de alguma forma, se possível com uma outra senha diferente da senha da sua carteira;
  • Evite utilizar o computador de outras pessoas para realizar transações. A maioria dos sistemas de carteira online permite o envio de dinheiro através do seu celular ou outros dispositivos. Faça valer essa vantagem e evite “instalar” a sua carteira em computadores de estranhos, principalmente digitar a senha da mesma em tais computadores;
  • Caso possua valores elevados em bitcoin, utilize mais de uma carteira. É grátis e faz valer o ditado: “não se deve colocar todos os ovos na mesma cesta”;

Perguntas Frequentes

Nessa parte do post irei responder algumas perguntas frequentes que costumo ouvir com relação ao bitcoin.

“Sou um vendedor e tenho uma loja virtual, qual a vantagem que levo em usar bitcoins?”
– Economia em tarifas por transação, facilidade em transacionar valores entre países diferentes e proteção total contra fraudes e chargebacks (desde que as regras de double spending sejam respeitadas).

“Sou uma pessoa normal e tenho meu cartão / dinheiro / ouro / pilha de sal, qual a vantagem que levo em usar bitcoins?’
– As mesmas que a pessoa aceitando terá, além de poder realizar pagamentos de forma 100% anônima e ainda obter descontos em diversas lojas que costumam repassar aos clientes as economias em tarifas gastas com cartão de crédito e outros pagamentos.

“Qual a garantia de que não vou perder o meu dinheiro convertido em bitcoins?”
– A solidez da rede (que já existe a anos) e o fato de diversos comerciantes aceitarem e transacionarem em bitcoin (alguns somente através de bitcoin) fortalece o fato de que o bitcoin está longe de desaparecer de um dia para o outro. Além do mais, a qualquer momento você poderá comprar produtos com os seus bitcoins ou converte-los para outra moeda a sua escolha.

“Acompanho o mercado e vejo que o valor do bitcoin costuma variar muito. Isso não é arriscado para mim?”
– Somente se você pretende comprar bitcoins e segura-los na sua carteira por muito tempo. Considere a analogia de se trocar reais por dólares. Você pode comprar aqueles dólares somente para fazer compras em uma viagem na próxima semana ou segura-los por meses até que precise deles. Após esses meses, você poderá ter uma desvalorização desse dinheiro caso queria converte-lo novamente para reais.

“O bitcoin não serve pra nada já que não posso pagar meu café ou aluguel ou ~coisas do mundo real~ com bitcoin”
– Você também não pode pagar o seu café ou aluguel aqui no Brasil usando Euros ou Pesos Argentinos, por exemplo.

“O bitcoin é muito complicado”
– Um pouco, mas recomendo que quem acha isso que crie uma carteira e utilize-se dos diversos serviços de “doação de bitcoins” (bitcoin faucets) existentes na internet para obter gratuitamente uma quantia de bitcoins e, após isso, realizar algumas transações entre amigos e entender como o sistema funciona. No final, você verá que tudo é muito simples.

“Eu não entendo como o bitcoin funciona, sendo assim nunca vou usar ele pois por isso ele não é confiável”
– Você provavelmente não entende como funciona o sistema de telefonia móvel, mas ainda sim utiliza o celular. Você também não entende como funciona o sistema dos caixas eletrônicos e dos cartões do seu banco, e ainda sem possui conta em um ou diversos deles;

“Ainda sim você não me convenceu, eu quero realmente entender como -TUDO- funciona e tirar minhas próprias conclusões antes de por minha mão nesse negócio ae”
– Faz muito bem. A Wiki oficial do Bitcoin traz diversos artigos Técnicos referentes ao funcionamento da rede. BOA SORTE tentando entender absolutamente tudo, mas tá lá sim.

“Criei minha carteira e tive todo o meu dinheiro roubado! Esse bitcoin é uma furada e agora saí no prejuízo”
– Ver a sessão “Proteção e Segurança” do post.

“Ainda sim cara, eu usei uma senha super segura na minha carteira e ainda sim tive todo o meu dinheiro roubado sozinho ~SEM EU FAZER NADA NO PC~”
-Mentira, você é incluso e colocou “senha” como senha da sua carteira bitcoin. Ver a sessão “Proteção e Segurança” do post.

“Ouvi falar que o bitcoin é usado somente para comprar drogas e armas pela internet, além de poder ser usado para cometer crimes.”
– Falta de informação, como pode ser visto nesse link da wiki oficial. Mas sim, dá para comprar droga e arma com bitcoin também, fique a vontade.

“O BITCOIN É USADO PARA CRIMES NA INTERNET É COISA DO DEMÔNIO E DE DESOCUPADO QUE NÃO QUER TRABALHAR”.
– Não, é coisa dos Illuminati.

E é isso. Caso tenha alguma outra dúvida sobre o funcionamento do bitcoin, recomendo que ouça nosso podcast EXCLUSIVO sobre o assunto: Podcast NewsInside – #86 Bitcoin. Caso ainda tenha dúvidas, deixe um comentário e tentarei ajudar na medida do meu conhecimento ;)

Gostei(0)Não Gostei(0)
  • Diavolo

    Parabens pelo texto Tio, em breve deverá estar no Game Vicio.

    Gostei(0)Não Gostei(0)
  • Giovani

    Na carteira de bitcoin tem uma coisa chamada "assinatura de mensagem/verificação de mensagem" o que é isso?

    Gostei(0)Não Gostei(0)
  • Na carteira de bitcoin tem uma coisa chamada “assinatura de mensagem/verificação de mensagem” o que é isso?

    Isso permite exatamente o que o texto diz, assinar ou verificar uma mensagem assinada. Como o sistema do bitcoin funciona com base em um sistema de chaves publicas e privadas, você pode usar o processo inverso para assinar uma coisa (como as transações, mas dai somente usando texto).

    Por exemplo, você pode emitir uma mensagem e mandar para uma pessoa e assinar a msg com sua CHAVE PRIVADA. Como partimos da premissa que somente você tem a sua chave privada, ao receber a msg a pessoa pode usar a sua pública (seu endereço bitcoin) para verificar que foi você mesmo que mandou a msg.

    Gostei(0)Não Gostei(0)
  • ALEXANDRE

    Isso permite exatamente o que o texto diz, assinar ou verificar uma mensagem assinada. Como o sistema do bitcoin funciona com base em um sistema de chaves publicas e privadas, você pode usar o processo inverso para assinar uma coisa (como as transações, mas dai somente usando texto).

    Por exemplo, você pode emitir uma mensagem e mandar para uma pessoa e assinar a msg com sua CHAVE PRIVADA. Como partimos da premissa que somente você tem a sua chave privada, ao receber a msg a pessoa pode usar a sua pública (seu endereço bitcoin) para verificar que foi você mesmo que mandou a msg.

    Cara eu ainda nao entendi isso... desenha pra mim por favor. eu ainda nao entendo como que faz para ganhar o bit coin... aonde é que no software mostra quanto eu tenho, quanto esta valendo. tem um monte de programa que eu ainda nao entendi pra que serve... não é só usar o bitcoin e pronto? esse multibit o que faz... ta foda entender como usa isso.

    Gostei(0)Não Gostei(0)
  • Cara eu ainda nao entendi isso… desenha pra mim por favor. eu ainda nao entendo como que faz para ganhar o bit coin… aonde é que no software mostra quanto eu tenho, quanto esta valendo. tem um monte de programa que eu ainda nao entendi pra que serve… não é só usar o bitcoin e pronto? esse multibit o que faz… ta foda entender como usa isso.

    Para ganhar, só minerando com equipamento específico, o que não é assunto do post pois é TODA UMA OUTRA HISTORIA haha. No caso, basta comprar a moeda em algum mercado como o mercadobitcoin ou procurar alguém (ou algum site) disposto a dar pra você. Isso existe mesmo, eles dão tipo 5 centavos pra você, para a galera que quer aprender a usar e tal. Procure por bitcoin faucet.

    O multibit é o programa de carteira. Através dele que você faz as ações com a moeda (gastar, consultar o saldo da sua carteira, o saldo de outros endereços etc). Pense por exemplo no homebanking. Você precisa entrar nele para gastar o dinheiro da sua conta. È basicamente a mesma idéia. Tu tem que abrir o multibit para poder mandar dinheiro para alguém (mas não para receber, da mesma forma que no homebank). Para receber, basta tu dar o seu endereço bitcoin pra alguém (sua agencia e conta, no caso do homebank) e a pessoa pode te mandar o dinheiro já ;)

    Gostei(0)Não Gostei(0)
  • marlon

    ola tem como excluir uma carteira on line queria excluir minha no site Mercado Bitcoin existe esta posibilidade n quero mais deixar meus dados la como cpf ???????

    Gostei(0)Não Gostei(0)