GP2X não será mais fabricado – Vida longa ao OpenPandora, ou não

img
jul
01

Tchaauuu :~~ Demorou mais aconteceu. O GP2X, o handheld homebrew mais bem sucedido da história, teve suas produções paradas. Para sempre. Quem tem tem quem não tem não terá mais. Ao visitar o site onde o anúncio foi oficialmente dado, vi que não há especificações de qual modelo será descontinuado, por isso assumo que o aviso inclue também o novo GP2X F200 com tela de toque.

Desde o começo, o GP2X teve sua produção voltada para um público de nicho totalmente específico, e seu foco sempre foi ser “a máquina ultimate para emuladores”. Apesar dele ter conseguido esse feito a algum tempo (a maioria dos melhores emuladores para portáteis foi feita pra ele), sua penetração no mercado não aumentou muito por causa disso, e esse provavelmente foi um dos motivos para o cancelamento de sua produção.

CraigX, o cara que esteve por traz de grande parte da divulgação do projeto GP2X, juntou-se com outros desenvolvedores para a produção do OpenPandora, um dispositivo portátil que tem como premissa atual ser “o dispositivo portátil OpenSource que faz tudo”. Suas especificações e suas funcionalidades foram construídas com base em opiniões e informações coletadas em vários fóruns e outras pesquisas de opinião.

Tudo bem, tudo muito lindo e cheio de estrelinhas e unicórnios coloridos, mas visitem o site acima e dêem uma olhada no modelo conceito do produto. Só de olhar para ele você percebe que o que fizeram foi simplesmente pegar uma caixa preta com uma tela LCD e enfiar tudo o que podiam dentro dele. Funcionou dessa forma: Vocês querem uma tela de toque? Teremos uma. Vocês querem Wifi? Teremos um. Bluetooth? Teremos também. Teclado? Claro que sim. Analógicos? Porque não?

Será que ninguém parou para pensar que existem “pequenos” problemas no modelo conceito deles? Olhe a primeira foto do site e imagine COMO você conseguiria colocar suas mãos naquele analógico do lado do dpad, e ainda sim segurar o brinquedo ao mesmo tempo. Se esse não for o mais latente erro de projeto, imagine então como você vai conseguir jogar naquele dpad sem ficar pressionando as teclas do teclado a todo momento. Junte isso a jogos no maior estilo “Era inicial de Nintendo DS” onde todos tentavam utilizar todas as funcionalidades do aparelho ao mesmo tempo para mostrarem quanto elas eram legais e você vai entender o que estou dizendo. Isso ainda sem considerar a bateria, que provavelmente terá que ser feita de plutônio, já que para aguentar tudo isso ao mesmo tempo por um período considerado usável, somente com materiais nucleares (quem joga no PSP com o Wifi entende o que eu estou dizendo).

Não me levem a mal. Acho a idéia deles muito legal mesmo, e provavelmente vou me ver tentado a comprar um brinquedo desse assim que ele estiver no mercado, mas a premissa de “tudo enfiado dentro dele de qualquer forma possível” me incomoda muito. É legal ter um dispositivo wifi com tela de toque e teclado e que de quebra pode ser usado para jogos, mas se eles não se prenderem a pelo menos UMA dessa idéias inicialmente, provavelmente nunca conseguirão realizar todas de uma forma aceitável.

  • Leonardo Zimbres

    Hum… LEgal a matéria, muito bom ficar sabendo das últimas dessa área homebrew. Bem, esse teclado vai ter que ser muito bom para ser útil. Eu acho que com todas essas coisas, falta o aparelho ser um celular. Nos dias de hoje, um cidadão deveria carregar apenas um handheld. E o iphone está aí para mostrar isso.

    Claro que vem também a possibilidade de os celulares sejam capazes de enviar raios microondas nocivos. Se tal fato for verdade, realmente não vai ser muito legal carregar um aparelho nocivo desses no bolso da camiseta.

  • Leonardo Zimbres

    Só mais uma coisa, eu dei mais uma olhada no pandora, e concordo com a opinião dita aqui sobre ele. Acho que o pessoal aqui no News Inside poderia dizer a eles sobre o produto. Eu acho que a primeira falha é quanto a tela de toque. Pode até ser que ele venha com uma, mas não é a mesma coisa do que o DS. No ds, eu uso o teclado do ds organize muito bem. Aquele espaço que eles usaram para o teclado físico é um desperdício. E infelizmente a moda de jogos velhos como duke3d e outros passou faz tempo, então não faz muito sentido mesmo prosseguir com este hardware.

    Eu vou ver se mando um email para eles quando tiver mais tempo.

  • Seiti

    Só o tempo dirá se o Pandora terá sucesso. Ele não deixará de ser um aparelho de nicho, sem poderes para abraçar a grande massa. Não há como competir com o iPhone/PSP/DS.

    Mas ao mesmo tempo espera-se uma liberdade sem limites para a criação de software. Só espero que exista um SDK e uma API prontas no lançamento, de forma a agradar também os programadores menos hardcore…

    Agora, esta história de enfiar tudo que é possível no bichinho… Bom, é só olhar para qualquer celular moderno topo de linha que você verá que o Pandora não é o primeiro nem o único com esta síndrome. E olha que faltou um GPS =)

  • Wz.

    Comentários inteligentes!

    nem tenho o que falar, hehe

    ZZzzzz…

  • Rodrigo Reis

    Eu estou com um fundo de investimento chamado FIAMCOP “Fundo de investimento de ajuda ao Milhouse Comprar o OpenPandora”.

    Hehe, mas falando sério, eu estou juntando uns caraminguas para poder comprar este carinha, porque o hardware é muito atraente. Quando tiver o primeiro release vou compra-lo sem dó :D

    Abraços

  • TioSolid

    Agora, esta história de enfiar tudo que é possível no bichinho… Bom, é só olhar para qualquer celular moderno topo de linha que você verá que o Pandora não é o primeiro nem o único com esta síndrome. E olha que faltou um GPS =)

    Isso é verdade. Deve ser porque GPS provavelmente iria encarecer muito o brinquedo. Só espero que o “form factor” dele seja legal, como o do Nintendo DS lite por exemplo que é bem prático e portátil.

    E que pelo amor de deus, não seja a pilha né ;/

  • Schprlock

    Não percebo o fundamento deste post… primeiro, não tem tudo. Só tem tudo o que um dispositivo dete tipo necessita. Não tem GPS, não tem accelerómetros, não tem HDMI, DIV ou RGB out, não tem webcam… O Nokia n810, por exemplo, tem quase tudo o que tem a Pandora mais GPS e camara. Essas coisas não interessam ao publico alvo da Pandora, como os controles analogicos nao interessam ao publico alvo do N810, e iriam aumentar o preço, o espaço e o tempo de desenvolvimento do produto, alem de diminuir a vida daa bateria. Mas nos tempos que correm é normal esta quantidade de funcionalidades.
    E a bateria, segundo os testes, dura 10 horas. Mesmo que isso seja um resultado muito optimista, eu fico feliz com metade. Até duas horas de bateria chegavam para fazer o produto valer a pena.
    A Pandora vai usar um Cortex A8, que tem excelente performance e baixo consumo. A caixa é mais grossa do que a da nintendo DS, pelo que imagino que a bateria tenha mais do quadruplo da capacidade,
    E quanto aos analogicos, eu ainda não testei, mas foram feitos testes de usabilidade e o resultado comentado foi que funciona muito bem, muito melhor do que o esperado.
    Ha muita informação sobre a pandora (procurem por openpandora). O melhor seria ler a informação disponível antes de especular…
    Eu encomendei nas primeiras horas, espero receber a minha no principio de janeiro, e sei que não me vou arrepender.
    Estou a preparar um site – uma “comunidade” lusofona de Openpandora, todos são bem vindos.

    Um abraço de Portugal.

Suporte NewsInside

Wild Arms.

Gravityscan Badge

Aviso


Este site se mantêm através de 20% com o processamento em nuvem para Desktop e 10% em mobile, obrigado por sua contribuição.