GP2X não será mais fabricado – Vida longa ao OpenPandora, ou não

img
jul
01

Tchaauuu :~~ Demorou mais aconteceu. O GP2X, o handheld homebrew mais bem sucedido da história, teve suas produções paradas. Para sempre. Quem tem tem quem não tem não terá mais. Ao visitar o site onde o anúncio foi oficialmente dado, vi que não há especificações de qual modelo será descontinuado, por isso assumo que o aviso inclue também o novo GP2X F200 com tela de toque.

Desde o começo, o GP2X teve sua produção voltada para um público de nicho totalmente específico, e seu foco sempre foi ser “a máquina ultimate para emuladores”. Apesar dele ter conseguido esse feito a algum tempo (a maioria dos melhores emuladores para portáteis foi feita pra ele), sua penetração no mercado não aumentou muito por causa disso, e esse provavelmente foi um dos motivos para o cancelamento de sua produção.

CraigX, o cara que esteve por traz de grande parte da divulgação do projeto GP2X, juntou-se com outros desenvolvedores para a produção do OpenPandora, um dispositivo portátil que tem como premissa atual ser “o dispositivo portátil OpenSource que faz tudo”. Suas especificações e suas funcionalidades foram construídas com base em opiniões e informações coletadas em vários fóruns e outras pesquisas de opinião.

Tudo bem, tudo muito lindo e cheio de estrelinhas e unicórnios coloridos, mas visitem o site acima e dêem uma olhada no modelo conceito do produto. Só de olhar para ele você percebe que o que fizeram foi simplesmente pegar uma caixa preta com uma tela LCD e enfiar tudo o que podiam dentro dele. Funcionou dessa forma: Vocês querem uma tela de toque? Teremos uma. Vocês querem Wifi? Teremos um. Bluetooth? Teremos também. Teclado? Claro que sim. Analógicos? Porque não?

Será que ninguém parou para pensar que existem “pequenos” problemas no modelo conceito deles? Olhe a primeira foto do site e imagine COMO você conseguiria colocar suas mãos naquele analógico do lado do dpad, e ainda sim segurar o brinquedo ao mesmo tempo. Se esse não for o mais latente erro de projeto, imagine então como você vai conseguir jogar naquele dpad sem ficar pressionando as teclas do teclado a todo momento. Junte isso a jogos no maior estilo “Era inicial de Nintendo DS” onde todos tentavam utilizar todas as funcionalidades do aparelho ao mesmo tempo para mostrarem quanto elas eram legais e você vai entender o que estou dizendo. Isso ainda sem considerar a bateria, que provavelmente terá que ser feita de plutônio, já que para aguentar tudo isso ao mesmo tempo por um período considerado usável, somente com materiais nucleares (quem joga no PSP com o Wifi entende o que eu estou dizendo).

Não me levem a mal. Acho a idéia deles muito legal mesmo, e provavelmente vou me ver tentado a comprar um brinquedo desse assim que ele estiver no mercado, mas a premissa de “tudo enfiado dentro dele de qualquer forma possível” me incomoda muito. É legal ter um dispositivo wifi com tela de toque e teclado e que de quebra pode ser usado para jogos, mas se eles não se prenderem a pelo menos UMA dessa idéias inicialmente, provavelmente nunca conseguirão realizar todas de uma forma aceitável.

Suporte NewsInside

 

 

Ao Vivo
Twitch NewsInside