Criado novo Twilight Hack compatível com o firmware 3.3 do Wii

img
jun
18

Esse foi até mais rápido do que o pessoal do M33. Um dia depois do lançamento de um novo update para o Wii, APARENTEMENTE já conseguiram criar um novo exploit que consegue permitir a execução de homebrews no Nintendo Wii. Digo aparentemente porque no momento que escrevo esse post (11:12 da manhã) o novo exploit ainda não foi testado. O que aconteceu foi que um usuário no fórum do site elotrolado.net criou uma conta apenas para postar esse novo exploit que ele diz compatível com o 3.3. O arquivo foi analizado por alguns especialistas e aparentemente é inofensivo, porém nenhum teste mais complexo foi realizado sobre o arquivo.

Voltando a parte oficial da coisa (entenda-se: Bushing e seus amigos), o novo update foi analizado até a última linha de código e diversos fatos curiosos foram descobertos sobre ele, como por exemplo:
– O Update foi concluído e empacotado em Março. Tecnicamente foram 3 meses de testes antes do update ser lançado;
– O update bloqueia o uso do Twilight Hack e de discos assinados com o Trucha Signer;
– Arquivos já existentes no Wii como canais do VC hackeados ou o Homebrew Channel continuam funcionando normalmente;
– A Nintendo criou 3 funções específicas dentro do seu código para anular o Twilight Hack. Uma que verifica a existência de um arquivo de save hackeado no console durante o boot, e o apaga caso necessário. Outra que é chamada durante a cópia de qualquer arquivo do SD para a NAND do Wii, verificando se o arquivo copiado não é um save hackeado;
– O patch é TOTALMENTE específico. Caso um novo exploit seja descoberto, a Nintendo teria que lançar um novo update.

O mais curioso nisso tudo é que, depois de uma forte análise do novo firmware, já descobriram uma forma de se passar a perna no novo IOS. Os bugs foram encontrados dentro do código das novas funções, e funciona da seguinte forma:
– A função verifica se existe um save hackeado dentro do SD durante a cópia. Se o arquivo é o hack, ele é apagado. A função porém, não verifica se existem DOIS arquivos hackeados, sendo assim se dois arquivos hackeados forem copiados para o SD dentro da mesma pasta com o mesmo nome, apenas o primeiro é deletado;
– A função espera que os saves do SD possuam blocos de tamanho múltiplo de 32 (padrão do Wii). Caso um único byte seja adicionado ao final do save, ele não é verificado por não estar "dentro dos padrões", porém pode ser copiado normalmente para o console.

Em suma: Já descobriram uma forma de continuar rodando o Hack do Zelda no Wii, basta agora que alguém crie um novo save modificado ou verifique a autencidade do arquivo lançado no fórum elotrolado.net.

Com isso, a Nintendo acaba de declarar oficialmente guerra aos hacks do Nintendo Wii. Apesar dela ainda não ter feito nada contra drivechips (soluções um pouco mais complicadas de serem detectadas), ela deu o primeiro passo para corrigir um problema que a afetava no lugar onde mais dói, no bolso, já que o Hack permitia a instalação de jogos do Virtual Console e do WiiWare baixados ou criados "ilegalmente".

Para maiores informações extremamente técnicas (porém extremamente interessantes) sobre o acontecido, visite o site HackMii.com (conteúdo em Inglês).

Suporte NewsInside

 

 

Ao Vivo
Twitch NewsInside