Vazaram imagem do novo XBOX One Slim

Olá!

Antes de mais nada, deixe eu me apresentar.

Sou o ¨BrazMii¨ velho usuário e ex-Moderador do Fórum NewsInside.

Estou aqui hoje para dar aquela força e trazer a vocês todas as ¨novidades por dentro¨! xD

E antes de tudo, não esqueça de avaliar este post, e de compartilhar com os amigos e nas Redes Sociais, além de deixar aquele comentário esperto.

Assim vocês nos ajudam a melhorar e nos incentivam a trazer mais novidades interessantes do mundo a fora.

 

Read the rest of this entry »

Gostei(2)Não Gostei(0)

Overwatch – Diversão Competitiva.

Overwatch, o que dizer do mais novo jogo da Blizzard?

Joguei a Beta por mais de duas horas, assim que ela saiu no PS4. O jogo tem uma leva de aprendizado inicial baixo, porém a diversão foi muito alta (Logo eu que nunca fui de gostar de jogos ao estilo FPS/TPS). Sempre quis apostar em um jogo do estilo e aprender a jogá-lo bem para ter diversão naqueles momentos onde os lançamentos de novos games ficam em baixa.

Sendo um mês antes do evento da E3, dificilmente temos grandes jogos saindo. Overwatch se encaixa direitinho no meu conceito.

É um ótimo jogo para reunir os amigos, fazer uma live e interagir com toda “galega”. Até agora o jogo tem me pego de calças curtas e não tenho nem mais jogado Ratchet and Clank (Estava maluco jogando todos os dias sem parar).

         Quando vi na minha caixa de e-mail ; “Beta de Overwatch está disponível AGORA” corri para meu PS4, abri a PS Store e lá estava ele me esperando para ser baixado. Foram 9,25Gb de puro Hype por Mb baixado, não me contive jogando outras coisas, foi muito além do que pensei.

Com menos de 20 minutos já comecei a jogar pelo tutorial e fiquei esperando baixar o restante do game,joguei muito tempo no treinamento com aqueles robôs que nada fazem além de morrer para você e darem respawn. Jogando com a Tracer percebi que é ótima para dar um estrago no herói inimigo e cair fora dali o mais rápido possível, usando o seu teleporte pra frente ou para trás, que aliás achei bem foda.

Dia seguinte acordo e já ligo meu PS4. Jogo instalado e pronto para jogar online, não demorou mais de 10 segundos para o sistema de Matchmaking juntar todos e a partida começar. Não me adaptei muito a Tracer, fui testando vários heróis durante a partida – Recurso muito interessante (Algo que veio de Warcraft ou Starcraft, se não me engano) – até que consegui (Talvez por alguma sorte de iniciante) fazer umas 4 kills sem morrer com o Reaper, ataque com duas pistolas meio lento mas de bom dano. Seu ataque especial pelo que vi pega todos em seu campo de tiro, podendo fazer várias eliminações, dependendo do status de HP do adversário.

         Dos modos de jogo que consegui jogar nessas poucas horas, gostei muito dos dois que são uma espécie de Catch the Flag (CTF);

         Um onde existe um tipo de carga que você precisar defender para chegar no destino e ganhar ou impedir que ele chegue caso for do time contrário. Outro já sendo uma outra espécie de CTF, a diferença da carga é o território. O bom que nestes modos o que conta é chegar e fazer o objetivo, e não suas mortes. Logo gera uma caçada frenética nos pontos a se conquistar.

         Um dos modos esperados no lançamento que não temos na beta, é o Competitive Play que a Blizzard fechou para retrabalhar o sistema e fazê-lo ainda melhor. Ao que parece, é o mesmo de partidas ranked com cinco Tiers, do Challenger até ao Heroic para cada jogador provar suas habilidades in-game

 

Nesta sexta-feira, 06/05, à partir das 22h40 faremos uma livestreaming no canal do NewsInside, o Multiplays. Quem quiser participar ou assistir fique à vontade, será a versão de PS4 mesmo. Infelizmente o jogo não tem Cross Play com o PC e Xone (Ainda, quem sabe).

         Espero todos vocês ;D

Gostei(2)Não Gostei(0)

Suposto método que permite copiar jogos “piratas” para o Xbox One é revelado na Indonésia

E parece que a modinha de clonar HD com jogos e se aproveitar das licenças de outro console também está pegando no Xbox One. De acordo com um post no blog do Wololo, um usuário de um dos maiores fóruns da Indonésia estaria oferecendo um serviço onde ele instala até 30 jogos (ou seja, todos que existem) em um Xbox One cobrando apenas uma pequena taxa (obviamente menor que o preço dos jogos) pelo serviço. Especula-se que o sistema utilize uma forma modificada do hack do Playstation 4, revelado a alguns meses atrás aqui no blog.

xbox_one_hack_indonesia_piracy_service_prices

De acordo com a imagem acima o serviço permite instalar de 10 a 30 jogos no console, jogos esses que podem ser escolhido de uma lista de diversos títulos disponíveis para o Xbox One. De acordo com relatos de usuários que já utilizaram o serviço, o processo consiste em você enviar o seu console para o cara e ele devolver o mesmo via correio com os jogos já instalados. Apesar de não ter sido confirmado, especula-se que o método utiliza-se de alguma falha no sistema de licenciamento de jogos do Xone e que o fornecedor do serviço se aproveite disso para clonar um HD já com os jogos pré instalados para o seu console. Além disso, dá para assumir que esse sistema tenha as mesmas limitações do PS4 como não poder jogar online ou realizar atualizações de dash.

No mais, é aguardar até que o pessoal aqui do Brasil comece a se aproveitar desse hack também anunciando que “AH MAS O MEU FUNCIONA ONLINE EM QUALQUER DASH” pros feras irem lá gastar 400 reais em meia dúzia de jogo pirata.

Gostei(0)Não Gostei(0)

Lançado RetroArch 1.3 (multiplataforma)

Saiu a mais nova versão desse excelente “multi emulador multi plataforma”, o RetroArch. Para quem não conhece, o RetroArch é um frontend para diversos “cores” da libretro, permitindo que você emule diversas plataformas diretamente de uma interface simples e integrada.

retroarch

As novidades da versão 1.3 você confere abaixo:

  • Novo core: Reicast (Dreamcast);
  • Suporte a Mac PowerPC;
  • Suporte a PS Vita e Vita TV;
  • Suporte a Nintendo 3DS;
  • Novo projeto: Lakka (HTPC e Box de emulação tudo em um, antigo RetroBox);

Fora as atualizações principais, existem também outras centenas de bugs e melhorias que foram feitos “por baixo dos panos”, sendo assim assim que utiliza o RetroArch o update para o 1.3 é mais que recomendado. O download das builds estáveis para todas as plataformas suportadas oficialmente pode ser encontrado no site oficial.

 

Gostei(1)Não Gostei(0)

X360 Mega – Novo chip de RGH para Xbox 360

Apesar do Xbox 360 estar no fim da vida quando o assunto é hacks, parece que mesmo assim um novo chip de RGH para o console foi lançado essa semana. O X360 Mega é um chip de RGH para consoles 360 Slim, atualizável e traz como diferença um FPGA ao invés dos CPLDs normais.

banner

As funcionalidades do chip são as seguintes:

  • Instalação com até 5 fios;
  • FPGA Actel com cristais japoneses;
  • Suporte a Trinity e Corona (v1 até v6);
  • Suporte a RAMs Winbound;
  • Atualizável (gravador vendido separadamente).

A grande vantagem do chip fica por conta dele, aparentemente, não precisar ser configurado (como os X360 Run por exemplo). Basta instalar e esquecer.

No mais, é aguardar o lançamento oficial do chip para que preços possam ser divulgados e reviews possam ser publicados. Porém considerando que o chip conta com um FPGA completo, é de se esperar que o valor será bem mais elevado do que os chips normais. Para quem se interessou, clique aqui para vistiar o site oficial do X360 Mega.

Via EurAsia

Gostei(1)Não Gostei(0)